18/11/2018 (86) 8176-6846

Saúde

Hemopi precisa de doações de sangue para atender demanda no Carnaval

As doações do Hemopi contemplam todos os hospitais, maternidades e clínicas ortopédicas de Teresina 24 horas por dia, além de fornecer doações de bolsas sanguíneas para 21 municípios

Por Redação 26/01/2018 às 10:20:49

Doar sangue é uma das formas de salvar vidas. Por isso, o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí (Hemopi) traça estratégias para reforçar o estoque sanguíneo no período de Carnaval.

Segundo Hortência Rocha, supervisora de Coleta Externa do Hemopi, durante os períodos de feriados prolongados, como o réveillon, natal, carnaval, semana santa e férias escolares, as doações tendem a diminuir. Então, o Centro realiza campanhas externas e internas, antes desses períodos, para reforçar o estoque de bolsas de sangue.

"As unidades móveis presentes nos municípios de Floriano, Parnaíba e Picos, além das campanhas externas em instalações fiscalizadas, que ocorrem durante os dias que antecedem os feriados prolongados, são algumas das medidas preventivas de coleta, que têm como intuito contribuir para abastecer os estoques do Hemopi, dando segurança à população de que não irá faltar sangue", reitera a supervisora.

Além das campanhas externas e internas, o Hemopi está sempre aberto para receber doações. A sede do órgão em Teresina está localizada na Rua 1º de Maio, 235, Centro-Sul, e funciona de segunda à sexta-feira de 7h15 às 18h e sábado de 7h15 às 17h.

Cobertura

As doações do Hemopi contemplam todos os hospitais, maternidades e clínicas ortopédicas de Teresina 24 horas por dia, além de fornecer doações de bolsas sanguíneas para 21 municípios, todos os meses, através da Rota do Sangue.

Procedimento e tipos sanguíneos

Após se cadastrar para realizar a doação, o candidato deve passar por exames no próprio Hemopi, como o teste de anemia e, depois, pela triagem clínica com o médico ou enfermeira.

No procedimento de triagem, o especialista vai avaliar os critérios de vacinação em relação há algumas doenças, pois existem substâncias em algumas vacinas que impedem a doação. "A triagem vai orientar o dia que o candidato pode fazer a doação. Em relação a isso, alguns medicamentos também são impeditivos e outros não são", esclarece Hortência.

Sobre a compatibilidade dos sangues, a supervisora explica que também há um rigoroso procedimento para dar total segurança ao paciente receptor. "As clínicas enviam os pedidos para o Hemopi com a identificação do sangue que é necessário. É coletada a amostra dele e, no setor de prova cruzada, são feitos o teste de compatibilidade, a pesquisa de anticorpo irregular e teste de tipagem sanguínea de todos os pacientes. Esta já é uma rotina para dar total segurança nas transfusões de sangue", garante a supervisora.






Publicada por Eudes Martins

Fonte: O Dia

comentários