23/04/2018 (86) 8176-6846

Esportes

Com Bindilatti como porta-bandeira, abertura terá sensação térmica de -10ºC

O evento acontece na Coreia do Sul

Por Redação 08/02/2018 às 19:12:56

Apenas o calor da Cerimônia de Abertura das Olimpíadas de Inverno de PyeongChang 2018, na Coreia do Sul, pode amenizar a sensação térmica de -10ºC prevista para o evento, que acontece nessa sexta-feira, às 20h no horário local (9h no horário de Brasília). Apesar das baixas temperaturas, Edson Bindilatti, atleta do bobsled, sabe que terá um desafio ainda maior do que superar o frio na ocasião: carregar a bandeira brasileira frente aos outros nove atletas que representarão o verde e amarelo na disputa.

"O sonho de qualquer atleta de alto rendimento é representar o Brasil em uma olimpíada. Além de conseguir isso, ser convidado para carregar a bandeira do seu país na Cerimônia de Abertura não tem preço", afirmou Edson Bindilatti.

O Brasil será o 33º país a desfilar na cerimônia. A definição da ordem de entrada das equipes se deu através do alfabeto coreano. Porta-bandeira, Bindilatti é o mais experiente da equipe nacional de bobsled. O atleta já soma participações nos jogos de Salt Lake City 2002, Turim 2006 e Sochi 2014. Essa, entretanto, é a primeira vez carregando a bandeira do Brasil em uma abertura. "É uma coisa que, para mim, estava muito distante, sempre tive o sonho, mas nunca pensei que teria essa oportunidade um dia", destacou Bindilatti.

Para o atleta, que estreia na disputa no próximo dia 17, levar a bandeira traz também grandes responsabilidades. "É uma forma da gente mostrar um pouco do esporte de inverno, de levar um pouco de alegria para o nosso país que está passando por tantas dificuldades. Enquanto eu puder somar um pouco para trazer alegria para o povo brasileiro, eu fico feliz. A expectativa é gigantesca".

Fonte: Gazetaesportiva.com

comentários