23/04/2018 (86) 8176-6846

Meio ambiente

Risco de rompimento da Barragem do Bezerro ameaça nove comunidades

Estrutura de contenção da água apresenta buracos do lado de fora e o Exército já foi acionado para retirar as famílias do entorno. Prefeitura decretou estado de emergência.

Por Redação 09/04/2018 às 08:56:26

Desde do dia (08/04) a movimentação das forças de segurança e órgãos de monitoramento do estado é intensa em José de Freitas, por conta do risco de rompimento da Barragem do Bezerro, que é um dos maiores reservatórios do Piauí, com capacidade para armazenar mais de cem milhões de metros cúbicos de água. Nove comunidades situadas no entorno da barragem encontram-se ameaçadas e o Exército já foi acionado para ajudar na remoção das famílias para áreas seguras.


Imagem: Google Satélite

A varredura feita pela Defesa Civil Estadual e pelo Corpo de Bombeiros constatou que a barragem está infiltrando água além do normal e isto já abriu pequenos buracos na estrutura do lado de fora. Foi criado um canal para dar vazão à água e diminuir a pressão na parte interna das paredes. Dois sangradouros também já foram abertos para diminuir o volume armazenado.


Foto: Divulgação/Prefeitura de José de Freitas

Diante dos riscos de rompimento da Barragem do Bezerro, a Prefeitura de José de Freitas decretou estado de emergência, a ser publicado esta semana no Diário Oficial. A Força Tarefa montada para atuar na região conta com mais de cem homens, entre Exército, Polícia Militar, Defesa Civil Municipal e Estadual, Corpo de Bombeiros e civis colaboradores. As famílias em áreas de risco estão sendo remanejadas para escolas públicas e casas de parentes, além de terem seus nomes incluídos em um cadastro municipal, que está sendo preparado pela Prefeitura de José de Freitas.

"A situação é de alerta máximo, há preocupação sim com o rompimento, mas não aconteceu.  Estamos trabalhando com todas as técnicas possíveis de contenção e retirada das famílias a orientação é intensificar as ações. Os sangradouros foram abertos para diminuir a pressão nos pontos onde há vazamento e as comunidades já foram devidamente alertadas dos riscos", explica o secretário estadual de Defesa Civil, Vitorino Tavares.

Nível do Velho Monge preocupa

Durante o período de chuva, as atenções também se voltam para o nível dos rios que banham o Piauí. O Parnaíba, por exemplo, tem inspirado cuidados especiais por parte dos órgãos de monitoramento. Em Luzilândia, o Velho Monge já superou a zona de alerta e se aproxima da zona de inundação. O controle é feito em todas as comunidades ribeirinhas localizadas após a Barragem de Boa Esperança até o desembocar em Parnaíba.

Em Teresina, o nível do Velho Monge ainda não chegou nas encostas de inundação, mas há alerta para o nível, que subiu ainda mais após as fortes chuvas da semana passada.





Publicada por Eudes Martins

Fonte: O Dia

comentários