22/05/2018 (86) 8176-6846

Tecnologia

Programa Água Doce investirá R$ 11 milhões no semiárido piauiense

No Piauí, o programa é executado pelo Emater

Por Redação 03/05/2018 às 17:51:38

O governador Wellington Dias participou, nesta quinta-feira (03), da abertura do II Encontro Estadual do Programa Água Doce. O evento é realizado pelo Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Piauí (Emater) e segue até esta sexta-feira (04), no Centro Guadalupe, no bairro Vila Operária, zona norte de Teresina.

O encontro tem como objetivo reunir integrantes da coordenação nacional e estadual do programa, prefeitos, secretários municipais de saúde e educação, além de representantes das comunidades contempladas com sistemas de dessalinização em funcionamento e os que estão em obras. Serão discutidos a atuação dos componentes mobilização social, dessalinização, obras civis e sustentabilidade ambiental, assim como esclarecimentos sobre o acordo de gestão, horários de funcionamento, cadastros das famílias, entre outros assuntos.

O programa Água Doce é uma ação do governo federal, coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente, em parceria com cerca de 200 instituições federais, estaduais e municipais. No Piauí, o programa é executado pelo Emater. O governo federal pretende investir cerca de 10 milhões de reais com contrapartida do Governo do Piauí de mais um milhão.

No Piauí, já foram construídos 18 sistemas de dessalinização, beneficiando mais de 600 famílias do semiárido. O programa tem como principal objetivo levar água de qualidade para o consumo humano, extraindo o excesso de sais existentes nas águas subterrâneas, por meio do sistema de osmose inversa. Nesta primeira etapa, serão construídos 67 sistemas de dessalinização, em 12 municípios, beneficiando, aproximadamente, 26 mil famílias do semiárido.

"Estamos tentando garantir uma tecnologia adequada para atender o abastecimento de água potável em municípios onde temos dificuldade de armazenar água, perfuração de poços e onde há problema de salinização, por isso, o nome do programa é Água Doce, que é um contraponto à água que é naturalmente encontrada nesses locais", afirmou o governador.

Ainda segundo Wellington, a parceria com o Ministério do Meio Ambiente, por meio do trabalho do Emater e Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR), tem sido próspera. O objetivo é alcançar 12 municípios, cinco já foram atendidos e a previsão é que mais sete sejam beneficiados até o segundo semestre com a conclusão das obras, ações, equipamentos, qualificações e treinamento para o uso adequado dos sistemas.

Já estão em funcionamento sistemas de dessalinização em Betânia do Piauí, Campo Alegre do Fidalgo. Em São Francisco do Piauí, Lagoa do Barro e Vila Nova os sistemas estão em fase de conclusão.

Para o coordenador do Programa Água Doce, Adalberto Nascimento, o encontro tem como objetivo capacitar todos os operadores dos sistemas, bem como concretizar a parceria com as prefeituras municipais, incluindo as secretarias de saúde e educação. "A partir de agora, os sistemas passarão a abastecer as unidades de saúde e as escolas municipais com água de qualidade. Isto é uma novidade que pretende ser implementada a partir deste encontro", finalizou Adalberto.

Segundo o diretor-geral do Emater, Marcos Vinícius, esta é uma política que vem dando certo no semiárido por oportunizar acesso a água de qualidade, e também devido à metodologia, que proporciona uma sustentabilidade. "Faremos este encontro com famílias beneficiadas para proporcionar uma interação e demonstrar a funcionalidade dos equipamentos. Vale destacar que agora teremos a parceria com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida), permitindo que duas comunidades em Betânia e uma em Campo Alegre do Fidalgo sejam contempladas com planos de negócios voltado para a produção", completou o gestor.





Publicada por Eudes Martins


Fonte: meionorte.com

comentários